Longe das aldeias

Robertson Frizero

e-bookR$22,90

Capa Normal R$39,90

Vencedor do Prêmio AGES (Associação Gaúcha de Escritores)
Finalista do Prêmio São Paulo de Literatura
Finalista do Prêmio Açorianos

Um jovem de dezessete anos, diante da doença da mãe, decide desfazer um passado de mentira e de ilusão a respeito da identidade do pai. As memórias, trazidas pela tia, percorrem os horrores da guerra, a fuga da aldeia e do país, a reconstrução da família em solo brasileiro. Frizero concentra a carga dramática da história no que ela tem de mais importante, que é a complexidade do ser humano, capaz de matar para criar, de mentir para salvar e de perdoar para seguir em frente.

“Um livro que, na melhor tradição de Eça de Queirós e de Balzac, mostra a memória tanto como bálsamo quanto como veneno, revela o amor como um jogo de neblina e de espelhos e trata a vida como uma longa história repleta de reticências e de pontas soltas.”
– Gustavo Melo Czekster

“Romances ou novelas são desventuras com pronomes pessoais, por vezes oblíquos, em tempos verbais passados a limpo, que requerem mergulho nas profundezas da alma humana. E o rasante de Frizero chega lá. É voo certeiro. Peixe na boca do pássaro.
– Luiz Gonzaga Lopes

“Um livro delicadamente brutal.”
Eduardo Krause

REF: 9788568076132 Categorias: , ,

Robertson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de oficinas literárias em Porto Alegre. Mestre em Teoria da Literatura pela PUCRS, teve seu livro de estreia, o infantil Por que o Elvis não latiu? (2010), indicado como um dos trinta melhores títulos do ano pela Revista Crescer e finalista do Prêmio Açorianos de Literatura.

Título: Longe das aldeias
Autor: Robertson Frizero
Selo: Terceiro Selo
ISBN: 9788568076132
Edição: 1
Ano de publicação: 2015
Páginas: 96
Peso: 140.0g
Dimensões: 140.0 x 210.0 x 6.0 mm

"Fardos e memórias são os protagonistas de Robertson Frizero" - Escotilha

"Ensaio sobre o processo de criação de Longe das aldeias" - Julia Dantas - Revista de Crítica Cultural da UNEB

"O pai que nos protege" - Correio do Povo

"Uma resenha elusiva para uma obra-prima elusiva" - resenha de Fabricio Muller

Você também pode gostar de…