Não Editora

Mesmo quem já conhece nosso catálogo, muitas vezes fica na dúvida: afinal, por que alguns livros tem um cachimbo na capa? O que é essa Não Editora? É um selo da Dublinense? É outra editora?

Na verdade, a Dublinense nasceu da Não. Ou melhor: dos nãos que a Não Editora precisava dar para originais incríveis, mas que que não se encaixavam na proposta de publicar autores nacionais com pegada experimental, que viajam em misturas das culturas erudita e pop ou que subvertem estilos literários (e que lançou nomes como Carol Bensimon, Samir Machado de Machado, Antônio Xerxenesky, e por aí vai). Enfim, literatura brasileira não-convencional. Daí o cachimbo, da obra de Magritte. E da ideia de publicar livros com temáticas e nacionalidades mais amplas, veio a Dublinense, que acabou se tornando nossa marca principal, dentro do objetivo de atingir a maior pluralidade literária, com maior qualidade.

Atualmente, portanto, a Não Editora é o nosso selo editorial dedicado à literatura brasileira. Mas não qualquer literatura brasileira. Queremos lançar obras que não sigam os padrões editoriais do mercado brasileiro e colocar nas estantes livros que você quer ler, mas ainda não sabe disso.